#navbar-iframe{height: 0px; visibility: hidden; display: none;}

Thedivasclube.blogspot.com

Thedivasclube.blogspot.com
Vestir-se bem,é um exercìcio de auto-estima.è escolher a moda que valorize os pontos fortes e camufle os pontos fracos do nosso corpo. Seguir tendências não é sinônimo de elegância é preciso saber o que fica melhor com seu tipo físico,tom e subtom de pele, forma do rosto, sua personalidade, idade e temperamento,seu estilo de vida... Nesse espaço conversaremos muito sobre moda,estilo,comportamento e sobretudo muita auto-estima,empoderamento e amor pròprio. E onde você poderá deixar suas dúvidas,opiniões e críticas sobre o meu trabalho de consultoria de imagem.Abra o seu guarda-roupa e escolha o estilo mais adapto para o seu corpo e eu vou te ajudar a preenchê-los de conselhos fashion, gratuitamente.

Tradutor de idiomas

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

DURO de cortar,é o teu preconceito! CORTE ,o seu racismo e junte-se naCAMPANHA pela real beleza!





         



thedivasclube.blogspot.com

Alô Divas, Tudo bem?aqui estou de volta  mais desta vez sem nenhuma  TAG, ou conselho fashionistico, só um desabafo...<< NO to racism, yes to natural afro hair! "DURO,é o teu preconceito"!CORTE ,o seu racismo e junte-se na CAMPANHA pela  real beleza!>>
No Brasil, 51,4% das brasileiras têm os cabelos originalmente cacheados ou crespos e, entre elas,só  30% assumem os cachos naturais.pesquisa feita, Pela a Unilever e, com certeza, hoje em dia esses números estão bem  maiores.O volume está entre as maiores reclamações das mulheres quando o assunto é cabelo cacheado e crespo. Segundo pesquisa encomendada pela L'Oréal, 47% das brasileiras afirmam ter cabelos volumosos e 76% delas desejam controla-los ou reduzir-los.
 Nunca se falou tanto sobre cabelos cacheados natural e CRESPO e nem se viu tanta mulher assumindo a beleza natural dos fios.
Quero Deixar bem claro aqui ,que eu não tenho nada contra quem faz escova, chapinha, progressiva,coloração loira ou quem é loira natural,ou faça permanente afro  em seus cabelos,ou quê você  faça qualquer processo químico  no seu cabelo ,na pele  ou transformação radical no corpo,para melhorar a própria beleza! Toda mulher TEM o direito de mudar o quê não gosta no corpo e na própria vida! Afinal de contas, não foi por isso quê nossas ancestrais lutaram tanto para a emancipação feminina?! mas  por favor: NÃO DESTRUA A SUA AUTO-ESTIMA em favor  disso! Por um mundo mais COLORIDO ,e não só Black or White!

Aliás, o mercado de beleza também nunca esteve tão preocupado em atender as necessidades desse tipo de cabelo – que notícia ótima! Pena quê nem todo profissional trabalha Bem este tema.almenos não como deveria ,eaqui na Europa eu Vivir isso na minha pele, ou melhor no meu cabelo!
É nesse cenário que  digo BASTA ao preconceito dos cabelereiros ,lojistas,vendedoras de roupas  e quê deboxam, " veladamente" criticam e se recusam de exercer o próprio trabalho  público ou privado porquê,considerar certos fios crespos ,Inadequados a um corte desfiado,ou a uma normal coloração sem hamônica! Ou sentem preconceito da nossa imagem ou posição social, etnica etc...
Isto aconteceu comigo... Um episódio  lamentavél , ou quê não vendem um produto ou serviço adequandamente por puro preconceito!mais que quero quê seja visto .Não quero quê isto seja visto Como um vitimismo ou heroismo...mas,como uma  simples iniciativa para aceitar quem Você é! 
E quê possa ser um simbolo para vocêis não se calarem, diante do preconceito!


Não é a primeira vez quê negras,Mulatas,pardas ou morenas sofrem descriminação! Eu Bem sei isso, da quandado  vivo aqui na Europa... Ou Vivir no brasil,Claro aqui o preconceito foi muito real, Duro e cruel ...Mais acredito quê teria acontecido em qualquer lugar do mundo !
Ter o cabelo CRESPO não é motivo de rejeição para não ter direito a uma normal coloração, corte moderno  ou tratamento de hidratação e rituais de cuidados saudavéis dos próprios fios, quê um normal cabelo liso teria.. 
 Como é possivél quê em Pleno século XXI, ainda ocorra cenas deste tipo... Vamos aprender a nòs valorizar sim e dispôr dos recursos fashion da moda e da beleza para nòs valorizar e não nòs transformar em seres diferentes para agradar o olho dos outros.Mude seu cabelo, sua imagem porquê você  quer se sentir bem. E não para fazer o conforto dos outros olhar em melhor Você !! Não se deve aceitar essa repressão que tenta impor um padrão de belo, feio ou estanho... que nós mulheres sigamos uma estética ideal para todos. O cabelo crespo deve, sim, ser defendido como a identidade e estilo da mulher.

<< NO to racism, yes to natural afro hair! "

        
“Um salão de beleza,uma centro estético,são ambiente quê  permite a mulher de várias raças, culturas e níveis socioeconômicos, de dispor de serviços de beleza igual e sem descriminação ,a diversidade e o respeito, sem se tornar conivente com o (preconceito silencioso).  Por isso temos quê tomar uma posição em relação a isso. Não se CALE, não Sofra com o peso da estranhesa em silêncio... Teu cabelo, não é Duro!!! Duro é o preconceito dos outros,fruto da ignorância , não sabem lidar com o diferente, de não ser profissional capacitado cuidar e propor nova técnicas a uma faixa  nova e sempre mais ampla de clientes afros. Você não têm quê demonstrar quê seu cabelo é BOM ou RUIM  afetando seu bem estar e  a sua autoestima ! GOOD or BAD não têm quê ser a condição do seu cabelo;mais o  compartamento racista de quem te discrimina.

Agente não precisa  renunciar e não  ir  mais cortar o cabelo, fazer coloração e dispôr dos serviços de beleza quê qualquer mulher têm direito e PAGA CARO e  perfumadamente por isso.Vamos  reafirmar a identidade pessoal, nossa e ASSUMIR nosso CRESPO  e nosso CORPO é fundamental. 
Vamos aprender a se vêr como somos,aprender a respeitar a imagem que temos  de si e, principalmente, servir como modelo que confirme tudo isso, demonstrando consciência e respeito pela diversidade e falando abertamente sobre as situações de preconceito vividas publicamente de forma velada.
 Agora como agora, meu cabelo não será cortado ou piantado... Ainda não encontrei um profissional capacitado e não racista! Mais desta experiência  aprendir, a não sobrepor e ceder às pressões externas,e a gostar ainda mais do meu CRESPO!

"Afinal de contas, a formação da identidade acontece dentro da cabeça , e é a convivência com pessoas que nòs amam, respeitam, e a apoiem  que fará com  a mulher se sinta bonita e aceite-se,como é! desenvolvendo uma autoestima estável e equilibrada.Ficando menos propensa a sofrer á influência  negativa ou positiva da mídia e dos padrões de beleza absurdos  impostos pela sociedade, revistas de moda e reality show ".
Eu não vou mudar meu cabelo, ném meus traços faciais de branco françês,Portugês,espanhõl, Moçambique,Angola,Cabo Verde ,Mongóis...ou qualquer etnia esteje no meu DNA!!!Vou continuar exibindo meu S.O.R.R.I.S.O carnudo, com um batom vermelho, resaltando meu nariz pontudo...e meus cachos crespos e volumosos, quê um um dia alguém considerou " Inadequando para repicar  e destribuir melhor o volume...e colorir...porquê a estrutura dos fios São "impetmeavéis e difícies manutenção"....
Tome uma atitude,e não se Cale!
                                        A beleza não é perfeição! É harmonia.

Eu não aceito ser Bonita porquê meus traços faciais lembram as semelhanças de um branco, oriental ou etnia diferente de uma negra quê É o quê sou!
Não aceito ter belo cabelo,só porquê a estrutura dos meus fios  São mais abertas, finas,ou maleavéis de um 100% CRESPO? 
Não aceito ser bela porquê minha pele não é escura o suficiente para ser taxada de " simpática"!
Não vou mudar o formato dos meus "olhos de gato preto", ou do meu "nariz a ponta de Pinocchio", só porquê um visagista inxiste em tentar me convercer a usar contouring para suavizá-los!!!
Eu não vou RENUNCIAR aos batons vermelhos,pink ou laranjão em favor dos tons NUDE! Só porquê meus lábios são carnudos e delgados...porquê alguém estabeleceu quê negras não ficam bem de batom vermelho...Pois deixa a imagem vulgar! 


Como se a côr,vermelho fosse um previlégio para brancas. A cor preta e beige  para as loiras, o Branco e o dourado para os negros e os marrone  só para orientais.E as ruivas só com verdes.
Como se uma cor ,tivesse  o poder e deixar uma negra vulgar,ou uma branca ou oriental mais elegantes,Não ???! Ė um absurdo... tudo isso.
Vulgar não a cor quê Usamos! Vulgaridade é a  ignorância no estudo da cores? Documenta-se sobre a  história da análise das cores e depois dar um opinião  ou julgamento das combinações das cores no tom e sub-tom de pele para uma etnia!

Vamos acabar com os esterótipos, tabús e ignorância... Vamos nòs informar!,aprender o quê FICA bem e como e em quem FICA bem!

conhecer-se profundamente e conhecer as ferramentas a nossa disposição ,para usar- las corretamentes e  até "quebrar regras e tabús"!Mas,só com o conhecimento Isto é possivél!
Existe um mito de que cabelo crespo ou  muito cacheado é "cabelo ruim", realmente, cuidar de cabelos cacheados não é uma tarefa das mais fáceis, ( é um fio frágil e indisciplinado)mas é muito melhor assumir os fios naturais do que recorrer a alisamentos,relaxamentos,amaciamentos e processos químicos, térmicos que danificam e te deixam escravos da química, escova e chapinha... e levam a cálvice e doenças dermatológicas..
Vamos continuar com  a luta e a resistência  contra o preconceito ,da mulher negra, Mulata ,pardo ou morena contra as diferentes maneiras de opressão  da beleza desde a época da escravidão,da emancipação da mulher  até os dias de hoje.

A trajetória da valorização e transição dos cabelos crespos e afro é longa e sofrida .Um dos primeiros movimentos que abordou essa temática foi o Black Power, que começou no final dos anos 1960 e início dos anos 1970 e  para passar de novo nos anos 1980.
A importância da cultura negra,e  sua moda e estética abriu caminho para a criação de um novo conceito de beleza,uma real beleza , uma luta política e social.que mereça espaço em todos meios disponivéis...

Um ponto forte do movimento Black Power é o de aceitar a propria força a afirmação da real beleza.

Os cabelos  é a moldura do rosto da mulher,e os cabelos afros começaram a conquistar cada vez mais espaço deste ideal de conquista!
É tempo de soltar os cabelos,e Não se calar diante do preconceito e racismo e assumir nosso CRESPO ,e natural,! E, claro, desfilar linda com seus cachos e CRESPO  por onde passar! 
Contra o racismo ,coma muita bananas, saia da transição para ter cachos e aceita teu cabelo CRESPO como ele é!!!! 
abraçe o conceito de igualdade, e denuncie  o preconceito e faça da ignorância uma bandeira de Orgulho! esta è a ferramenta mais poderosa para se combater o preconçeito racial contra o cabelo CRESPO ou seus traços facias.

NO to racism, yes to black powder curls!

Contra o racismo ,O cabelo natural,  è a ferramenta mais Bonita  para se combater o preconçeito da real beleza.
Eu adoro  cabelo cacheado, liso ou,loiro , Vermelho ... Desde qu sejam. Naturais !
Muitos dizer sentir orgulho das próprias origens, mais tem medo de a associar a origens, por que não dizer que SomosTodos Negros ? Porque não dizer Somos Todos Da África ?
 Porque não lembrar que é de África que viemos, todos e de todas as cores e somos descendentes dos macacos,quê gostamos. 
De comer banana,ou quê adoramos nossa imagem e cabelo?
Sem relaxar,alisar ,siliconizar e submeter o corpo a torturas e perigos! 
Ao invés disso,admitir que o racismo, em todas as suas formas, é uma estupidez incompatível com a própria evolução da raça  humana? E, se somos, por que nos tratamos assim? Comendo uma banana,deixando crespo ou natural o cabelo, assumindo a bumbum grande e com a grossa  da ampulheta ,ou quardris largos,culotes de chevas e panturilha grossa da mulher Pêra, a barriga, pneuzinhos  da mulher oval,ou ainda a magreza ossudanda mulher retângulo ou os seios grandes,braços e costas " fortes" da mulher triângulo invertido?!
Porquê Não aceitar a barriginha,celulite, estrias,tornozelo grosso,dentes desalinhados,ombros largos...???  Entre e faça parte deste time amarelo,preto, mulato,pardo,caboclo,índio,cafuso,branco,Vermelho, rosa ,laranja ( ou da cor quê Você quiser??)… que aliàs é mesmo bem ; brasileiro! Somos todos macacos, adoramos bananas e valorizamos o nosso BOMBRIL,cabelo de Palha,Crespo duro e pixaismo, nosso nariz de ponta ou de bola ou bolacha velha..mais vamos acabar com o racismo! A real  beleza não é um marco,ou direito! É um Dever de exercer a  cidadania da própria personalidade.
DURO é o seu preconceito,e não a estrutura dos meus fios...

Breve resumo da minha trajetória de aceitação: 

Não, nem sempre fui de bem com o meu cabelo não… desde criança sonhava o mito de bárbie e o ideal de beleza, pele levemente âmbar, sapicada de sol, cabelo longo dourado liso com suaves ondas,olhos brilantes zaffira de pedras precisosas da Bárbie ,e aquele corpo magrelo e esguio sempre inoecavél nòs trend alert da última moda... Assim como eu, milhões de crianças de côr e mestiças sonharam e cresceram almenos uma vez  com o peso de bárbie e o ideal de beleza do final dos anos oitenta e 90s .Quantas de nós, não sofria com  aquele problema de "puxar, trançar,pentear,desembaraçar, aquela coisa toda para  abaixar,controlar o volume e os frizz"??Não tinha alisamento fidido e forte,ou ferrro quente,então na hora de  pentear e esticar o cabelo, era um drama, uma tortura e humihlação debaixo do pente ferro quente. Se sentia no ar ,o mal cheiro de cabelo queimado,e a fumaça quê subia,misturado ao fumo do cachimbo da minha avó! Lembranças quê sempre levarei da minha breve  infância  capilar...

 Aí depois, já mocinha, meu pai para resolver o problema me leva no salão masculino e corta e raspa com a máchina 1 meu cabelo!  Assim,é que eu fui me  vendo e me sentido  meio "masculinizada e androgina "e ouvindo piadinhas dos meninos...( mulher machelão ,mulher macho com dois melões) ^_^!!..Isto porquê tinha só 13-14 anos e já possuia um 36D de sutiã) e aí,foi aquela coisa toda é que mudou minha autoestima . Mas, de criança não, eu chorava, não gostava de pentear o cabelo porque doía, puxava daqui, puxava dali, mas depois ficou bom. E esta, até agora… doía ser orfã de mãe desde a infância sem irmã ,Tia ou alguém para me ensinar a ser mulher, vaidosa e segura.Doía pedir as vinzinhas de casa para pentear e lavar meu cabelo crespo...suportar as piadas  maldosas dos meninos etc.

Tinha muito cabelo,muito seios. Eu via como um problema , porque minhas  amigas, minha irmã não Tinham Estes probelmas. Então cada dia eu ia enraivada para o colégio. Tinha vez que minha vizinha me alisava o meu cabelo, quando eu alisava não cortava mais, tinha dia que eu ia de trancinha, assim, agarradinha, porquê alguém fazia, o favor de pentear  para mim..etc. Tinha vez quê não  tinha sorte  com os favores dos outros , e não encontra  ninguém para ajudar a pentear meu cabelo..e a saída, para pnão incomodar mais as vinzinhas,meu pai,providenciou: o de  passar a máchina!
Eu não precisava de comentários discriminatórios para saber que  não pertencia a uma regra, ou era uma  exceção de beleza, não era loira e magra como a bárbie ,não era pretinha e gostosa Como a Naomi Campbell...Não. Tinha o corpo (" TIPO da mulher brasileira" ombros. Estreitos,braços fininhos ,cintura de pilão e o bumbum grande,quadris largos e coxas grossas...)"Na quela época o conceito de formas e biótipos do corpo, ainda não existia no Brasil.. Tinha só tipos Xuxa ,Carla Perez , Sheila Carvalho , Roseane Pinheiro,ou Hellen gazarolli ...

eu não sabia o quê era uma mulher triângulo,ampulheta ou retângular etc. Mais comprendia quê não era o modelo de beleza nordestina da época( seios pequenos , cintura fina e  bunda grande) ero o oposto! Ombros largos, seios grandes , pernas finas e quadris estreitos! Quanto sofrimento teria poupado se só, alguém tivesse explicado nas escolas as formas do corpo,rosto e as variantes da beleza  na mulher?! Teria vivivo uma pré-e pós adolescência normal sem as sindrômes de bárbie, do cabelo CRESPO e sem me sentir a mulher machelão. Sou bahiana, a parcela negra é extremamente alta na nossa população nordestina, quando comparada com a média nacional.E apesar destes dados, eu não me reconhecia nas ruas, nem nas revistas e nem nas novelas. Eu não precisava das piadas e dos risinhos para entender que eu não era considerada “negra”. Eu era um caso a parte, e um dia eu entendi que sempre iriam me tratar como sendo um caso a parte.uma morena parda.E Não negra! Uma morena esclarecida ou amarelada por causa do meu nariz pontudo e olho de gato preto.... E não negra!

Quando era adolescente, minha falta de amor próprio ficou pior, como acontece normamente nesta idade. Minha sem uma mãe , e com très irmãos homens, meu pai me lembrava com frequência de como  ele achava  minha irmã bonita ,e quê eu deveria seguir o exemplo dela....deveria mas isso não me consolava. E então su vir una foto da Naomi quê desfilava em uma passarelas ,una top model negra de cabelo liso na cena internacional. Uma modelo famosa, escura como a noite, de ombros  largos e quadris estreitos....que estava em todas as passarelas e em todas as revistas, e todos estavam falando em como ela era linda, A venere Black de Botticelli  Até a a Vogue,People ,afirmaram que ela era bonita – e isso tornou tudo um fato. Eu não conseguia acreditar em como as pessoas estavam achando bonita uma mulher negra de traços faciais suaves e androginos.mei cabelo, corpo,sempre foi um obstáculo a ser superado, e de repente, aquela imagem de Naomi  estava me dizendo que não era. Foi desconcertante e eu queria rejeitar isto porque estava começando a curtir a sedução da inadequação...o ser diferente e único era um dom e não una reclusão!

 Aos 20 nos de idade encontrei a solução para pelo menos um dos “problemas”! Me transferir na Europa , aonde vivo até hoje!Uma das deçiões melhores e piores quê tive... Um mundo novo se abriu para mim... Eu não era mais a mulher machelão, sexy como uma chuteira  regaçada de  um jogador do vitória. Eu Não ero mais a morena embranquecida,com nariz de ponta... Ero a mulher de côr , negra com o cabelo  CRESPO e pouco maleavél na Europa! E esta minha nova cindição Não demorou muito para ser aceitada! Almenos plea primeira vez na vida ero alguma coisa! Ero negra de cabelo CRESPO. E Não podendo alisar, ou relaxar os cabelos aqui na Europa ,Não existe salões Italianos especializados nisso! A grande maioria da popoulação é branca e de cabelo liso ou ondulado! A minha solução foi  importar produtos relaxantes do Brasil nòs primeiros tempos...Porém a coisa se revelou complicada e burocrática,e dependia sempre dos favores alheios para aplicar o produtos a cada 3 meses..Cansada de tanto sofrimento, do cheiro forte, da dor na cabeça, do couro cabeludo ferido e das longas horas sentada,a Alisar ou relaxar os cabelos,tinha se transformado em uma dependência química.Decidir ,quue não queria mais passar aquilo. Meu cabelo continuava curto, ralo e mais danificado ainda. Ele chegava até minha orelha e a esse ponto ele tinha parado de crescer.Alisar com escovinha e prancha ,ou relaxar os cabelos,tinha se transformado em uma dependência química.  Tôxica dependente de hidróxico de cálcio,hidróxico de Guanidina,Hidróxido de sódio e amônia,Tioglicolato de Amônio: pode aparecer com diversos nomes como: Ácido Tioglicólico, Sais de Tioglicolato, Etanolamina, Monoetanolamina, Tiolamina etc. Têm PH 9,para Depois abolir as drogas leves, sulfate ammonium de sodium,sulfatos,petróleo (parafinas, óleo mineral, petrolato e similares) e silicones. Foram só algumas das drogas sintéticas quê usei nòs meus cabelos!

  Ero uma tôxica dependente de relaxamento  e "amaciamento natural" dos fios! Como via o volume dos fios crescerem, recorria a química e produtos a base de  Guanidina,silicone ,e petróleo,etc.No fim de anos de dependência química capilar,Optei por deixar o cabelo crescer naturalmente para ir tirando a química etc. E neste meio tempo de transição,dar escova e chapinha aqui na Europa. Mais Bem cedo, aprendi que aqui eu era considerada negra! A escova  européia não funcionava na estrutura dos meus cachos crespo...passei meses com o cabelo esticado na escova, todos os dias. Chegou um momento em que eu realmente não lembrava como era o meu cabelo natural, eu só via o reflexo de uma ilusão no espelho de um cabelo feio,quebradiço e esticado na escova,e não liso e escovado,como os das italianas!!!
Um belo dia, vivendo aqui na europa,os produtos químicos relaxantes não existiam! Porquê todos tinham cabelo BOM! E aí veio o momento de abandonar os relaxamentos  secador e chapinha, ou iria ter que ver meu cabelo quebrando e caindo até ficar careca. Depois de meses, sem agredir meus fios, não me lembro exatamente como, mais minha auto-estima desapareceu com a aparição dos preconceitos, e rejeição masculina por causa da diferença na imagem,uma imagem andrógina de ombros largos ,seios grandes e enxuta em baixo... Muito diferente da imaginação coletiva mundial da mulher brasileira internacional ou do esterótipos Africano.Eu era mais uma vez, um caso a parte,!
Optei por um mega hair,que  por meses se revelou a solição melhor...dietas e academias para aumentar o bumbum!  Ero de novo uma mulher! Uma nova mulher! Uma mulher diferente quê  Porém,não me reconhecia plenamente no espelho! Uma mulher quê todos elogiavam,convidava para jantares... mais parecia quê os elógios e convites, eram para uma usurpadora dentro de mim. Decidir abandonar aquela imagem usurpadora e voltar a ser a  mulher machelão  androgina de cabelo CRESPO.Eu decidir pela primeira vez na vida de Encarar a odisseia da desintoxicação capilar e a transição para cosméticos orgânicos/naturais.

Desintoxicar o meu cabelo não lá,uma tarefa  muito fácil, tive quê ter muita  paciência e persistência e criatividade hairstyle ... Tive quê abandonar os cosméticos capilares convencionais caros derivados de petróleo, tensoativos agressivos,silicone,sódio, amônia ,também não foi mole. Mais meu S.E.G.R.E.D.O  Beauty de salvação e transição dos fios foi este;Os cosméticos capilares naturais BIO e VEGAN ,me ajudaram muito nesta fase de transição ,á  tratar o fio, combinando ativos de olios vegetais potentes para restaurá-lo de fato, mas isso não aconteceu da noite para o dia gente!e só ocorre se o cabelo estiver “desintoxicado 100% ”, livre de substâncias químicas que “blindem” o fio virgem, como os derivados de petróleo e os silicones ,Hidróxido de sódio, cálcio ,amônia,Guanidina,e Tioglicolato de Amônio: 
 Mas desintoxicar o cabelo e a pele  não é fácil, não! No entanto, valeu a pena porquê procuro usar cosméticos mais naturais, mais caro  as vezes e de difícil acesso,mais de  cuida da minha pele e cabelo de forma eficaz,menos agressivo e o melhor é que não causam danos à sua saúde e ao meio ambiente e stop test nos animais!
Demorou para vêr resultados,e não foram imediatos,mais os benefícios foram muitos,se comparo o antes e o depois da tansição pòs- química e derivados dela!



A minha mudança  nòs meus hábitos de beleza foi drástica e radical, porém necessária, e Tudo muito gradual.

Estudei  design de jóias e passei a estudar  moda , entender a pele com visagismo e coloração na análise das cores,para camuflar meus anseios,meus defeitos,e preconceitos com o novo!com o tempo e como aliados de  técnica fashion, encontrei, recursos para camuflar os ombros largos,e  seios grandes e aumentar quadris estreitos. Alongar as pernocas e cuidar e controlar o cabelo CRESPO, valorizar os traços de branco! Aprendir a maquiar e fazer contouring  no rosto, sem esconder meu nariz de Pinocchio ou olho de gato preto.  Até quê um dia; em uma loja de grife decidir entrar e comprar um vestido presto,um simples tubinho...eu vi meu reflexo em um espelho e, assim, do nada, gostei do que vi.Porém Não levei a peça para casa...porquê a "Dona da loja se recusou em me vender" ! "o modelo era inadequado,para meu corpo! Meus seios não caberiam dentro! Além disso a cor preta,era ruim para meu tom de pele, Pois com uma pele escura,a  côr da roupa não resaltaria tanto! É o tamanho 44 europeu era pequeno demais para meus seios... Por fim acrescentou...( Olha aqui do lado, virando á esquina têm uma loja de departamento chinês que ,têm númerações maiores e preços Bem acessivéis!...)
Para meu desaponto sair da loja,sem o vestido  preto!e sem uma auto-estima! Foi assim que eu aprendi a amar meu corpo triângulo invertido,andrógino. Foram necessários alguns anos de rejeição,e aceitação e quando eu me dei conta de como meu cabelo era lindo, e meu corpo não era mal feito,e sim as roupas erradas quê  eu usava; veio a revolta! 
Primeiro eu me revoltei comigo mesma. Como eu fui capaz de deixar por anos, que os outros fizessem isso comigo? Como deixei que a pressão  e opinião externa sobre minha imagem e a insatisfação de outras pessoas com um cabelo ,um corpo raro e incomum( que era só meu) me afetasse dessa forma? 
Depois me revoltei com as pessoas que de alguma forma me levaram a isso ,e por fim me revoltei com nossa cultura racista.E dei um senso a tudo isso, abrindo um blog para divas estranhas...Oferecendo gratuitamente sugestões e dicas de moda e auto-estima.
Mas tudo mudou ", com uma reunião ...  foi o encontro com um image consulting que mudou a forma como eu percebo a importância da maquiagem,como vestir certos tipos de corpos,acessoriá-Laos ,etc Naquela época, eu trabalhava como artesã de jóias e eu tive uma oportunidade (graças ao meu conhecimento do meu chef) para participar de um seminário de oito horas com esta maravilhosa profissional.
A partir dessa experiência eu saí totalmente "iluminada"!Aqueles curso oito horas mudou totalmente a minha vida,e aforma Como me via e o modo de trabalhar.  eu percebi que tudo o que eu pensei que eu sabia , sobre maquiagem, imagem,etc era em grande parte incorreta.Aprendir quê meu corpo não era mal feito,era só quê me vestia com modelagem erradas para meu biótipo,que a cor de minha pele, não É inadequada,amarelo-sverdedado com cara de doente...havia uma maneira de fazer parecer que os meus olhos castanho a escuros se tornassem mais magnéticis e mais brilhante?
 Quem poderia imaginar que com uma simples ilusão de ótica na cores e usar volume e propoção poderia ter una forma de corpo mais harmoniosa e " è meio ampulheta" o corpo dos meus sonhos! Quê poderia finalmente ter aquela aparência,vagamente rétro,ingênua,solar e sexy da bela Marilyn Monroe ??? Foi,a partir daquele momento ,queeu decidi seguir outras reuniões body shape e face shape , cursos análise de cor e seminários sobre visagismo a fim de aprender mais segredos possível. Hoje eu percebo quantas coisas eu aprendi  nestes cinco anos,do primeiro e contro ...e como é importante ter alguém para mostrar-lhe o que fazer do jeito certo è sem muitos rodeios ou com formúlas e técnicas muito complexas...
Um dia,depois de ter sido " mal tratada" por una dona de una boutique de grife...

Ao entrar em uma loja para comprar algum produto, o que todo cliente espera é ser bem atendido ou, no mínimo, atendido. Afinal, a pessoa está disposta a gastar o dinheiro dela no estabelecimento.O quê era meu caso, estava disposta a gastar €199,99( quê não são migalhas) No entanto, su queria comprar um simples tubinho Preto com decote a U de comprimento no joelho me tecido de Jersey estruturado e com um pouco de elãstano) era um período de liquidações fevereiro...lembro bem quê a peça estava em liquidação de 20% ,não era muito, empreitada Porém era quê  requer boa aparência e "cara de quem tem dinheiro" como requisito para o bom atendimento. quando eu decidir finalmente dar uma passadinha na boutique de grife onde a alta sociedade comprava ,  depois do trabalho e dias "namorando o tal tubinho ,através da vetrina", entrei na loja, percebi que a vendedora  e proprietária me recepcionou desconfiada e observando o meu cabelo cacheado crespo,bem volumoso,super lá em cima! Talvez por eu estar vestindo roupas mais simples( Jeans escuro,cardigãn cinza e pull  cor de vinho e um casaco  pesado em matelassê acolchoados  beige... Tudo bem que talvez eu, não estava,lá muito elegante de qualquer jeito, mas antes parecer meio baranga do que morrer gelada,fevereiro em Europa É frio para caramba.),Talvéz ,devo ter passado a imagem de uma consumidora de baixo poder aquisitivo; Além disso,meu cabelo na época,era super em estilo "moicano ",e,usavo um batom laranjão!É verdade que eu não estava produzida chic, já que tinha terminado o trabalho..Mas também não estava com cara de mendiga. Eu queria comprar um tubinho preto, mas me informaram, que não estava disponível,porquê era um modelo único " protótipo"  Pedi que  verificasse a numeração da roupa,  e ela disse que me passaria o números porquê na " opinião dela", eu não entrava na roupa , que era um 42 e quê o modelo não me valorizaria,e não entraria em mim,além disso era um modelo caro!principalmente pela côr preta,que não ressaltaria muito na cor da minha pele!Ela disse isso com um sorriso sarcástico no canto da boca.Em seguida, eu rispondir de modo firme:" Não perguntei se a peça é cara,ou se na sua muito pessoal è questionável opinião este modelo pôde ou não me valorizar; perguntei se posso ser a numeração e eventualmente  provar"! 
Por fim, a dona da loja, me liquidou dicendo para virar a esquina e ir em una loja de  departamentos de roupas chinês,que lá ,seria mais fácil encontrar no tamanho  e preço mais acessivél! Contudo, mora da história  voltou para a casa sem o produto que procurava, mas com muita indignação.passou-se meses eu por puro caso vir quê a boutique estava com um grande cartaz, de ( mega liquidação tudo a 50-70%) entro na loja por curiosidade,uma  das vendedoras da lojas, me afirma quê esta estava em fase de falimento,e quê a proprietária,que me  atendeu estava" atolada de divídas",contei a descriminação quê tinha sofrido, no ínicio , ela negou o ocorrido e dizendo nunca ter me visto...( Até porquê  desta vez,estava  elegantissima e com cabelo preso com gel e chignon !) por fim,a vendedora  acabou me pedindo desculpas pelo episódio,justificanndo ser um período delicado para a família...por fim me tratou bem,meio quê embaraçada, e no final quando estava saíndo da loja,vir o " meu tubinho preto" no manequim interno da loja,meio quê escondindo ,por causa da embalagem de plástico!  Reconhecir imediatamente !!! Me virei na direção da vendedora e questionei pelo vestido embalado! E ela, me disse quê seria expedido para uma filial no centro de turin( para expôr em outra loja, visto quê aquela estava fechando a atividade definitivamente)! Depois me olhou com cumplicidade e gentileza,e me perguntou se estava interessada, me faria experimentar a peça com muito prazer!

Sentir tanta raiva,pelo ocorrido..quê estava por dizer um sonoro N.Ã.O, Obrigada!  "- primeiro, vocêis me tratam como um mendingo; praticamente  me faltava implorar para que me atendessem, e fui muito mal atendida. Me trataram com desdém. Fiquei indignada e Sofrir com a humilhação de voltar para casa comoa cauda em meio as pernas! " Agora me adula para provar a mesma roupa quê me recusaram mostar?! Naquele momento nos,meus olhos saíram faíscas de colêra!Mais me bastou olhar de novo para o vestido Preto no manequim para  dissolver por completo ,qualquer " revolta,indignação e de sabores"! Se por album motivo aquele "tubinho preto" ainda não foi vendindo, era um sinal... Aceitei a oferta, e fui no provador provar,olhei a peça e vir no cartelino o preço original,o preço de desconto,quer não era mais 20%, mais sim 50%! E por fim a numeração da peça !
 Com meu espanto,não era uma 44/46! Não sei porquê mais me deu tanta Raiva pelo ocorrido e revolta,que a vontade ,naquele preciso instante no provador de roupas,era o de me vestir e deixá-lo ali, sair e nunca mais voltar! Mais dentro de mim,algo me dizia para vestir a peça e sair  de cabeça erguida!esfriei a cabeça ,e Golir a raiva, assim,o  fiz! Proveito vestido,que se revelou perfeito em mim! Parecia, que tinha sido,cortado e costurado no meu corpo! Comprimento certo,modelagem e caimento impecável,tecido não mostrava defeitos estéticos na cintura ou no peito.Aliás meus seios eram maravilhosos com aquele decote em U! Quando me dei conta,vir ima legião de pessoas( clientes) na loja quê me escrutavam com ar de aprovação! Me fizeram muitos elógios...( este vestido foi feito para Você ,e perfeito no teu corpo!) E tinham razão! Depois de todo quele tempo passado, da primeira vez quê tinha visto em exposição na vetrine.... Era amor a primeira vista ....Tinha quê ser ... no final acabei levando o vestido ,com um super desconto extra  promocional  de 70%.fui diretamente para a funcionária do caixa, paguei á vista !linda e elegante. Na hora de sair, uma das atendentes, de olho na comissão, ainda quis levar minhas compras até a porta. É claro que eu não deixei e desta vez sair com a cabeça erguida!Em geral, as pessoas julgam muito as outras pelo que vestem e Como são a nossa aparência !Usar roupas de marca, ter uma aparência de rica,para essas pessoas, é sinal de riqueza".foi só em um seguendo tempo,descobrir quê,a mesma, vendedora era a filha da proprietária da loja falida !)
pensando um pouco sobre isso , eu disse a mim mesmo: "Por que você ,não faz,outras pessoas,se sentirem,ass mesmas emoções que eu experimentei no primeiro encontro com una imagem consulting ,em quem queria aprender estes segredos ?Por que não juntar tudo que eu aprendi ao longo dos anos ( fashion,maquiagem ,jóias)para colocar  disposição dos outros, de uma faixa de mulheres quê sofrem me silêncio com o peso da própria estranheza ?? "

Foi assim,que o thedivasclube.blogspot.com , nasceu e todos os post, guias e  que escrevi :) Você pode continuar a me acompanhar na minha página de Facebook,  gostaria de ficar atualizado não tendências quê no blog não dar para postar! Porquê decidir quê o blog seria uma fermamenta, um seminário virtual,Como objetivo de  Ensinar os tipos de biótipos, tom e sub-tom de pele para usar as cores quê mais amamos! Sem preconceito,sem ter quê se sentir" inadequada, ou estranha" com  a côr preto, vermelho, amarelo ,laranja ou qualquer cor!Sem ter quê sentir vergonha e raiva por não caber em uma roupa de modelo errado para nosso biótipo!Ou não puder ter um corte de cabelo moderno,desfiado, uma côr bacana por causa do preconceito e incapacidade profissional de certas pessoas,por   não ,Adimitirem,em não saber lidar com o novo ,diferente e estranho!
Você ,não é obrigada sentir-se " inadequada",porquê os outros, não conseguem se adapatar a tuas  exigências! Mas também ,não precisa sentir-se em culpa e justificar os "erros dos outros",clocando defeitos e fallhas aonde não existem! Não precisa boicotar a tua auto-estima.

Minha primeira aparição como natural depois do episódio do cabelo natural forçado,porquê simplesmente morando no exterior,eu não tinha outra opção.  chegou em um momento em que eu decidi que iria carregar na minha cabeça, a minha resistência e minha CAMPANHA pela REAL BELEZA  e pôr um mundo mais colorido e naturalmente bonito, sem artificialidade forçada e obrigada pela mídia para vender e consumir mais.
E este momento veio com uma nova rejeição beauty no salão de beleza famoso...
Hoje fazem 7 anos que eu assumir meu cabelo natural. Eu tenho orgulho de quem eu sou e sei que passo essa sensação para as pessoas. Hoje, chamar meu cabelo de BOMBRIL ou  CRESPO imaleavél para um corte desfiado quê defina o volume , ou uma colorção sem amônica) não vai me fazer ser a  mulher  diferente  e estranha ,ou um caso raro ,quê uma venderdora se recusa a vender uma roupa ... Ou nem me obrigar a ir rápido para casa “dar um jeito nesse cabelo”,ou contêr meus seios dentro de uma "body shape modelador  de urto"para poder vestir um tubinho preto!Prefiro mudar modelo de vestido e me sentir confortável e sexy do mesmo jeito!
Sei bem,de  não ser a única que se senti,descriminação, lesada ou vítima de preconceito em uma boutique de marca...recentemente outros episódios desta vez no salão muito respeitavél...mais desta vez ,optei por não ir mais...É absurdo não ter o direito de cortar ou pintar meu cabelo crespo, só porquê alguém considera inadequado e imalevél para um corte repicado para controlar um volume! Lamentável e absurdo! Não vou  ODIAR não ter nascido com cabelo de Bárbie,só porquê um cabeleiro famoso  não sabe lidar com a natureza dos meus fios... ou suavizar meu nariz e olhos porquê um visagista não sabe valorizar meus traços faciais! Não vou deixar de usar batom Vermelho porquê um idiota, me eticheta de vulgar!

 Hoje, o racismo vem de forma diferente, quase sutil, e velada. Nas perfumarias quando a vendedora tenta te convercer a" não usar um baton vermelho".Porque" negra FICA vulgar de batom vermelho , laranja,pink etc".. Ou a descriminação acontece em plenitude dia, nos centros estéticos , com recursos de beleza ,para camuflar um nariz, aumentar  lábios finos,ou desenhar falsas sombrancelhas tatuadas!!
Eu não vou abandonar o meu batom vermelho, mesmo correndo o risco de algum visagista racista me diga quê Neegra de lábios carnudos, não ficam bem! Aliás vou continuar esibindi meu sorrião com beirços vermelhos de tieta do agreste, resaltando Ainda mais meu nariz afilado pontudo de Negra esbranquecida... È quanto a vulgaridade? Beh .. Quê se dane!
O que eu escuto atualmente, com uma ou outra variação é a seguinte frase: “Seu cabelo é tão bonito! Ele é cacheadinho, não é aqueles crespos feios que agente ver por aí! ";
 Quanto tempo você demora para pentear seus cachos,Ela FICA molhado, gastar muito com condicionador né?" ou pior," hoje vai chover; mais você não precisa se preocupar teu cabelo  não vai estragar o penteado na água" ,porquê é hydrorepelente!
"Nossa teu olhar é tão,diferente meio exótico ,tipo  olho gato preto! Pantera preta...( porquê ô olhar ,não pode ser de gato  branco, cinza, vermelhor,ou olho de Tigre,leão ou de gato Main Com  de cobra de peixe ou de qualquer animal, de qualquer  côr??)
Vamos acabar com a diflamção e preconceito sobre as nossas característica fenotípica da nossa etnia, não importa se você pensa que porque meu cabelo tem um cacho mais aberto, ele automaticamente deixa de ser crespo e menos FEIO.Na verdade, mesmo se meu cabelo fosse naturalmente liso, eu não deixaria de ser negra,  existe caboclas com cabelo lisão escorrido!e você não deixaria de estar me difamando por sua ignorância!

Ao exaltar uma característica que deixa claro minha miscigenação e não permite que o fenótipo negro se manifeste completamente, você está valorizando meu embranquecimento. Não estou dizendo que é ruim ter uma característica não negra, ( ou mestiço Como no meu caso),estou dizendo que quando você usa isso para dizer que meu rosto é  mais harmonioso porquê   não possui traços facias genuinamente Afros?, você está sendo racista com minha etnia e minhas origens Afro.
Sua noção de beleza não é necessariamente uma opinião pessoal, ela é esterótipada e homologada já dentro das próprias raízes racistas e ignorantes da sociedade.Quando você diz que um cabelo crespo é feio,ou quê lábios carnudos, olhos alongados e nariz de uma Pessoa não são estéticamente atraente,você está propagando um preconceito que é imposto. Por que será que tanta gente usa essa mesma frase? É a opinião das pessoas que é assim mesmo, ou existe uma cultura que te ensinou desde sempre que cabelo crespo é feio, quê boca carnosa e vulgar quê nariz achatado é de porco ou pontudo é de branca esnob .Não É certo, a cor do batom vermelho,ou seios grandes ,quê são sinônimos de vulgaridade?


O racismo é cruel. Quando ele quer nòs rebaixar, ele assume um papel de deflamar, rejeitar ,seja por meio do  crespo ,das feições facias,corporais para conseguir nos colocar em uma posição inferior e estigmatizada. Quando ele quer enaltecer meu "embranquecimento" (e acaba, da mesma forma, inferiorizando a minha etnia parada,morena ,Mulata ou negra), ele diz que meu cabelo não é crespo e é por isso que ele é bonito. Ele também fala do meu nariz pontudo  e do tom da minha pele (nem se atreva a corrigir alguém que te chama de “moreninha” na rua. É um elogio, é claro que você não é negra. Negra é negra, você é morena e teu traços são reifinados...
Traços facias reifinados! O quê é isso ? Quê droga de reifinação de beleza é essa, quê vem rotulado na mulher mestiça , fim da época da escravidão .Como vinha rotulado o açúcar Branco reifinado no lugar do açúcar  masçavo.
Você só é negra ,quando têm quê comprar um tubinho preto.ou teu cabelo só deixa de ser bonito ,quando o cabelereiro diz inadequando e imaleavél para cortar na tesoura?!

Se eu gosto de elogio? Claro que eu gosto. De pessoas que tem essa liberdade e que não usam o suposto enaltecimento de algum atributo físico como base para segregar ainda mais a população. Até agora eu não falei sobre elogios. Sabe o que seria um elogio? “Seu cabelo é tão bonito!”. Agora, se você quer me comparar com outra pessoa da minha própria etnia  para valorizar meus traços europeus ou asiáticos ao mesmo tempo em que desvaloriza a imagem da mulher negra, eu vou achar ruim sim.

Meu cabelo é bonito, mas não porque ele é “menos crespo”. Ele é bonito porque ele é meu,nporuqr cuido dele, e ele não só carrega a identidade que eu havia perdido na infância, ele carrega o meu grito de protesto. Ele joga na cara do racismo brasileiro que eu não sou menos mulher por ser parda, nem menos negra por ser mestiça. Com o tempo, eu percebi quem eu sou e aprendi a me amar e a minha aparência atraente está na força do emu olhar de gato preto! 
Por que tanto texto por causa de um  corpo,vestido ou corte de cabelo? Porque não existe manifestação racista inofensiva. O preconceito com o cabelo crespo pode sim prejudicar a vida das pessoas.  denunciar o  racismo explícito e velado, quê cada uma de nós, assim "com eu"que acabou  sofrendo, sem ter a sorte ou azar de ir  parar na mídia. 

Em que situação vocês imaginam que uma mulher ou um homem negro tenham plena segurança de exercer sua personalidade, real beleza e serem tratados de forma igualitária quando absurdos como esse continuam acontecendo? São eles quem tem de aprender a alisar ou raspar o cabelo, a desistir das roupas e cores quê gosta ,se curvando às exigências do racismo, ou é a sociedade que está absurdamente impregnada por padrões estéticos que foram criados com o objetivo claro de segregação e marketing.
Sou eu que vejo  preconceito  em tudo,em um mundo quê um dia me considera amarela,desbotada parda,e no outro negra esôtica de cabelo crespo .sera quê Mina revola, me obriga a vêr  falhas imaginárias em uma frase inofensiva de uma logista grifada, cabelereiro famoso,visagistas, perfumarias, restaurantes de faixa medio-alta,centro estéticos..etc paro por aqui , porquê a lista seria longa.... ou  será quê a sociedade aonde vivo ,que não percebe que essas frases não tão inofensivas são usadas para desestabilizar a auto estima e estereotipar a figura do negro, e do mestiço?!

Para você que eventualmente esteja lendo esse texto e lembre que um dia já fez esses mesmos comentários, lembre-se que não é a sua pessoa que eu estou julgando, é o preconceito que eu tenho que  lidar e combater todo dia no meu ambiente! Mais Isto Não é um episódio isolado, acontece todos os Dias...a cada 23 segundo os no mundo, uma mulher sofrer preconceito  de característica fenotípica !Lembre-se disso da próxima vez que ver uma mulher negra, ou mestiço lembre-se disso quando quiser elogiá-la ou diflamar-la!lembre-se de não deixar que o suposto embranquecimento da população brasileira te faça pensar que ser menos negro,  menos curvilíneo,menos CRESPO,é ser mais bonito e perfeito . A beleza Não é perfeição ,é harmonia, sem preconceito.


O racismo no Brasil e na Europa é produzido e reproduzido através do mito da democracia, na mídia e no pröprio  conceito racial, que encoraja a sociedade a acreditar que ele foi superado.
 A situação que eu passei foi coisa da minha imaginação , da minha baixa auto-estima quê me obriga a condição de vitimismo e inferioridade?
Ou, como o próprio agressor disse: “foi apenas uma brincadeira”. Ele é louco, disseram alguns. Não existe loucura no racismo. Dentro da lógica racista ,a folia e a ação lúdica passa despecebida e impune! E por consêquencia  tolerada!eu não SOU OBRIGADA á tolerar ,O meu cabelo crespo muito menos.

Ser uma mulher negra incomoda, ser mulher mestiça é um "incômodo comedido e suportado " suavizado,por ter o cabelo menos crespo e a pele embranquecida, incomoda de menos, principalmente porque a  minha imagem  suavizada,formam opinião esterótipada. O que eu tenho a dizer para estes racistas,e todos os outros, é que eu continuarei existindo. E o meu cabelo e toda a sua crespura também, e meu nariz a ponta, vai continuar apontado o preconceito injustificado e minha boca refinada de negra, vai continuar exibindo um sorriso pintado de vermelho!. Ninguém pode tirar de mim o que conquisteia com autoceitação á  duras penas. Eu e meu cabelo,meu nariz afilado de branco, olhos  de gato preto e pele mestiça  esbranquecida NEGRA ,continuaremos incomodando toda a ideologia racista do esterótipos de beleza absurda!que se esconde e vem sustentada  e estrumentalizada no preconceito da miscigenação fenotípica.



Nada impede que mulheres mestiças  sofram racismo disfarçado ,pior e mais deploravél quê o da mulher negra  Pura , Como muitos  classificam! 
O preconceito ,é apenas uma opinião, de que estamos nos fazendo de vítimas, nada impede o sofrimento dessa violência  silenciada na auto -estima. Somos só vítimas da beleza cruel e esterótipada! Criado por um mundo quê não é CIVIL o bastante para reconhecer os próprios erros e lidar com o próprio preconceito  do novo e do " estranho"! Acho que a social network  tem uma parcela de culpa, muitas pessoas vivem o mundo virtual e na hora de encarar o mundo real não conseguem  destinguir o real do photoshop, Instagram, Facebook etc..

queremos o princípe e a princesa dos contos de fadas,inspirando-se na it's girls e fashion blogger com aparência luxuosa... mas eles só existem na ficção, porque na vida real, ninguém é perfeito, todos nós temos nossos defeitos e reais oçasiões de uso no açouge, na padaria, no posts de gasolina na feira ou supermercado...
Lógico que todo mundo quer encontrar alguém para estar ao seu lado, mas será que está disposto ou disponível?
A maioria das pessoas não sabem lidar com a solteirice, com a própria imagem Bonita, feia, magra,alta, baixa ou alta, Rica ou pobre etc...e por medo de ficar só ou cobrança da família ou dos amigos se prendem a relacionamentos falidos ea status socias!

No fundo todo mundo olha a beleza exterior.Até você,eu!
Olha o que você escreveu no seu perfil em uma rede social ou dos seus amigos!
A impressão que se tem lendo é que você quer uma mulher que tenha o corpo da Kim Kardashian o rosto da Aishwarya Rai... O estilo da Olivia Palermo ou de Michele Obama?o mesmo acontece com os homens  Cristiano Ronaldo ou David Beckman? Barak Obama ou Stives Jobs??
Será que se você encontrar uma mulher ou homem assim, se relacionaria de verdade?
Numa paquera, nas ruas, no trabalho, na academia na internet e outros lugares, as pessoas olham a beleza exterior, o corpo, o rosto, o cabelo, o modo de vestir,o sorriso, enfim a aparência de modo geral.
Por que os  blog de sucesso planetário,São gestidos de it girl quê muito encaram o mito d e Bárbie, seja na aparência ou na vida social da boneca mais famosa do mundo.o conceito é um só: auto estima e está interligado a auto-imagem.Então,o quê temos quê fazer e combater o preconceito ,e levantar a sua auto estima, porque alguém só irá se interessar por ti,te respeitar se você tiver amor próprio! 

Ser magro,gordo,baixo,alto, liso, crespo,bundão ou peitão não é problema para você ter direito a auto-estima e exercitar-la! Cada mulher gosta de um tipo físico de homem:magro, alto, baixo, gordo, musculoso... Cada homem gosta de mulher sem batom vermelho, loira ou com curvas explosivas , tímida ou safada,  inteligente e emancipada  ou simplesmente tranquila e submissa...
Você não têm motivo para sofer vergonha!Vergonha, as pessoas deveriam ter de fazer coisas erradas.  
O mais grave e que tem que ser tratado é a sua depressão,o racismo e o preconceito! Hoje relembro com doúçura as palavras ríspidas do meu pai!Mas uma flor não poderia deixar de florescer dentro de mim. Quando via mulheres de ombros largos e seios grandes, vi um reflexo de mim mesma que não poderia negar. mas a minha volta a preferência pelas peles claras ,pelo cabelo liso e olho azul da Bárbie continuava a mesma. Para os espectadores que eu achava que eram importantes,para meu pai,eu ainda ti ha quê seguir o exemplo de beleza e corpo de minha irmã bonita ,e quê eu deveria seguir o exemplo dela...
 eu ainda era a mulher machelão dos meninos de escola... E essas palavras me atormentavam e me incomodavam, eu não as entendia realmente até finalmente descobrir que beleza não era algo quê podi a ser copiado,inseguido, que poderia adquirir  tomando exemplos estéticos, era algo que eu simplesmente tinha que ser e sentir dentro de mim.



E o que minha pai queria dizer  di forma incosciente... De um homem grosseiro e de poucas instruções...quando falava que seguir o exemplo da  beleza. Mais ,foi só depois de muitos anos compreendir estudando e me interessando pelo  contexto design e fashion e beauty quê era que não se pode transformar uma imagem por  como se aparenta para sustentar quem você é. A Beleza  Não é perfeição , é harmonia  com você mesmo e com aqueles ao seu redor. 

Então, espero que muitas modelos,atrizes, fashion blogger aparecam sempre , cada vez mais normais e estranhas nas tela de TV, cinema ,e nas revistas,blog, posso levar nossas garotas e crianças , para uma jornada similar.  Que  possa sentir a validação da sua real  beleza exterior, mas também leve a sério a importância da real beleza interior. Esta beleza não tem cor,ném  precisa de instruções de uso para combinar,e não deve sofrer preconceitos.


QUERO ASSUMIR MEU CRESPO para quebrar e fazer desparecer  esses padrões que são tão absurdos e inalcançáveis de beleza,que estamos repassando de geração e, geração  sem ao menos perceber! Primeiro com o mito de Bárbie, depois as super top model, e atualmente com as fashion bloggers e it's Girls com imagem luxuosa!E tudo isso,não passa de   nossas frustrações,de nossas não aceitações  e como o cabelo é um objeto da vaidade feminina não passar despercebido,assim Como corpo de Bárbie nós anos 1990s. Quando soltamos nossos cabelos e deixamos que ele se molde conforme ele é natural quebramos vários padrões, vários preconceitos!e  você perceber neste momento , que uma ALTA VOZ INTERIOR diz a você mesma e as pessoas que estão em sua volta que os padrões de beleza GLOBAL é uma farsa comercializada na indústria da moda ,cosmesi e cinema. 
uma GIGANTE  ilusão do marketing  que nos é colocada e desde de crianças convimos com isto, mas uma hora temos que dizer chega e ensinar as nossas meninas ,moças e mulheres adultas que a “pele cor Marsala ” é linda, a cor do ano!que o marrom É o novo preto! que o cabelo “CRESPO” é uma coroa que foi nos dado como presente de uma genética e uma descendência tão abençoada por Deus e nossas raízes ....É hora de dizer basta e deixar de seguir e imitar as próximas fashion  black ,Jennifer Hudson ,LUPITA  ,Michelle Obama, SOLANGES,Beyoncés, Folake Huntoon  fashion blog Style Pantry....entre outras negras tão maravilhosas,e de estilo( DELAS) e outras mulheres que não são negras mas que não engolem padrões tão mentirosos e inalcançáveis! O estilo É algo que deve fluir naturalmente É único e não pode ser copiado,seguido! Pare de ser um fã! E encontra o teu próprio estilo! E vai ver que muitos  seguirãm teu exemplo sem compiar, estilo, esforços e resultados de ninguém.


PORQUE CRESCEMOS ACREDITANDO QUE NOSSA REAL BELEZA NÃO É ATRAENTE E QUE OS PADRÕES DE BELEZA QUE, NOS SÃO ESTABELECIDOS ;SÃO ABSOLUTOS?

Até o pròximo artigo meus amores...

DURO de cortar,é o teu preconceito! CORTE ,o seu racismo e junte-se na CAMPANHA pela  real beleza!

Foto/reprodução: São de propriedades do blog-  Tall N' Curly.com

4 comentários:

Juliana Bispo disse...

Oiiiii !! Adorei o post. Concordo com tudo o q vc disse, aliás, só visito o seu blog agiata (e te sigo no facebook), porque super aprovo o teu trabalho aqui. Mas, voltando ao post, tá mesmo na hora de rever certos conceitos e pre conceitos, e eu posso falar porque o meu cabelo é liso, liso, liso, tipo não segura um grampo e sou loira mais adoro meu jeito de ser, e não me sinto em culpa por ter nascido assim,apesar que me amarro em cabelo cheio de cachos e textura Como o seu. Eu venho tentando explicar isso pra minha amiga a tanto tempo e não consigo. Eu tenho uma sobrinha com cabelo crespo e a mãe dela não tem paciência de cuidar, e faz alisamento. Eu acho uma judiação...vou indicar este post a ela e a todos quê conheço..
Fiquei curiosa sobre os documentáriose o título chamou minha atenção.. Concertea vou levar pra ela ver!Parabéns pelo blog, que é muito bacana. E parabéns pela sua inciativa de Campanha pela real beleza e ter tido a idéia de transformar um preconceito e racismo sofrido em algo de poderosamente inspirador.Parabéns! Bjs e sucesso querida...

Anônimo disse...

O texto é gigantesco, mas foi ótimo ler ! Parecia que estava ouvindo você falar ! Continue assim, linda como sempre ! Beijos !

sol sanz disse...

Amei o seu texto e também já sofri muito com o preconceito, até hj encontro algumas que falam do meu cabelo, ainda em transição mas amo finais e me sinto tao bonita e feliz do que antes quando tinha os cabelos aliados e era magrinha(55). Hj estou com 72 e sou muito feliz, me acho linda e amo o meu black. Parabéns pelo blog. Vou te seguir no face e mostrar para minhas amigas negras que ainda estão indecisas. Abraços e boa sorte!

sol sanz disse...

Amei o seu texto e também já sofri muito com o preconceito, até hj encontro algumas que falam do meu cabelo, ainda em transição mas amo finais e me sinto tao bonita e feliz do que antes quando tinha os cabelos aliados e era magrinha(55). Hj estou com 72 e sou muito feliz, me acho linda e amo o meu black. Parabéns pelo blog. Vou te seguir no face e mostrar para minhas amigas negras que ainda estão indecisas. Abraços e boa sorte!