#navbar-iframe{height: 0px; visibility: hidden; display: none;}

Thedivasclube.blogspot.com

Thedivasclube.blogspot.com
Vestir-se bem,é um exercìcio de auto-estima.è escolher a moda que valorize os pontos fortes e camufle os pontos fracos do nosso corpo. Seguir tendências não é sinônimo de elegância é preciso saber o que fica melhor com seu tipo físico,tom e subtom de pele, forma do rosto, sua personalidade, idade e temperamento,seu estilo de vida... Nesse espaço conversaremos muito sobre moda,estilo,comportamento e sobretudo muita auto-estima,empoderamento e amor pròprio. E onde você poderá deixar suas dúvidas,opiniões e críticas sobre o meu trabalho de consultoria de imagem.Abra o seu guarda-roupa e escolha o estilo mais adapto para o seu corpo e eu vou te ajudar a preenchê-los de conselhos fashion, gratuitamente.

Tradutor de idiomas

sábado, 1 de abril de 2017

LOOK DO DIA | Posso me permitir isso ?



Alô divas tudo bem por aí? Todos nós poderíamos relatar exemplos de acontecimentos em que o não-mercimento  está ou esteve presente em nossas vidas. Essa prática pode ser constatada de várias maneiras, até mesmo uma “simples” frase aparentemente normal ou inofenciva que muitos de nós usamos diáriamente, pode caracterizá-la.Você sabia disso? Confira...
 Há tantas coisas na  forma de divulgar comunição hoje de um jeito sempre mais mediático e  que eu francamente não  curto de ver na  mídia e na moda ; e um deles é  o fato de que  usam o gênero ( femilinilidade e a sua  ideia do sexo) para vender inseguranças e nos fazer comprar coisas que não precisamos e  gerando aquele sútil sentimento de culpa  MUST HAVE do  não -mercimento e que  nos oprime e  não  nos deixa  ser honestas com nòs mesmas e nossa imagem.
credits:thedivasclube.blospot.com

Existe uma coisa que eu sempre comento com amigas ou  clientes : a instrumentalização e opressão das  mulheres  através das roupas,do consumismo da própria imagem ."Somos consideradas  tão seres de segunda categoria em nossa sociedade", que somos tratadas como propriedade , como o produto de marketing  destinado a um público consumista  masculino o tempo todo.Você já parou para refletir nisso? Veja as publicidades,o foco do marketing  então?



O não mercimento é uma realidade de muitos ! Mas a boa nóticia,é que felizmente não nascemos com ele! Quando a criança nasce, ela não questiona se merece ou não o que recebe. No entanto, quando o pensamento vai se desenvolvendo na fase da puberdade e torna a estrutura do ego mais complexa, a mente começa a comparar, julgar e vão surgindo as tais crenças limitantes e os  primeiros sinais de pensamentos de não merecimento e sentimento de culpa. Inicialmente, vai se comparar com os da mesma idade, irmãos,colegas,amigos,vizinhos,observando se eles têm mais ou menos, se são felizes ou infelizes, atraentes ou não,quantidade de roupa,conhecimento,popularidade.. Irá também começar a observar o sofrimento dos pais, e dos familiares. E conforme for a situação familiar, quanto maior for o sofrimento, maior a tendência de se desenvolver sentimentos de culpa em ser feliz,se permitir ,culpa em ter, culpa em receber,culpa em não conseguir,culpa de imperfeição  etc..
 E quando chegamos na fase adulta e temos pleno contato com o mundo exterior  os sofrimentos, alimenta ainda mais a sensação de culpa e não -merecimento em ter uma vida melhor do quê achamos, que a média das pessoas têm! 
Uma infância carente aonde as necessidades básicas   não são satisfeitas (alimentação, roupas, instrução  lazer ,auto-estimae etc.) pode ser também bastante prejudicial. De tanto ouvir:" Não pode; não temos; não dá; não é pra você; você não têm condições,isso é demais para você,e as vezes até :- quem você pensa que é para querer isso ou aquilo, pensa que é melhor que os outros, pensa que é rica,mais gostosa,bonita,mais inteligente?"


A criança e o adolescente   cresce e vai internalizando cada vez mais que   não pode e não merece acesso a certas coisas e a roupa ,a aparência ,são as formas mais comuns desta opressão na fase adulta da mulher e de alguns homens.Sim eles TAMBÉM passamos por isso! 
"Eu sei bem,o que é isso ... Já fui e vivir com um intenso sentimento de não conseguir receber ou merecer algo sem justificação. Conto uma breve história ...
"Por ter perdido minha mãe ao sete anos de idade,pôr  ter nascido a caçula  fêmea entre três maschos ,ser a última exigia um gasto,instrução especial ,fui entregue  duas vezes para ser criada por duas família  que tinha melhores condições e poderiam me oferecer um modelo de mulher para crescer e cultivar a futura feminilidade,que na minha casa natal não teria,crescendo e recebendo educação masculinizada.
credits:thedivasclube.blospot.com


 Recebir pôr algum tempo os cuidados materiais,roupa femininas,etiqueta do bom comportamento da mulher necessários para ter um bom partido no futuro ,mas a parte emocional ficou muito prejudicada. Ouvia sempre  falar sobre os gastos para manter minha feminilidade, além de outras situações emocionalmente desagradáveis. 
Assim eu também  crescir desenvolvendo a sensação de se sentir um peso. Receber tudo aquilo de estranhos e não de familiares tinha um preço bem alto. Uma parte do preço foi ter ficado afastada por meses  da minha família biológica , o que me privou de uma criação com mais afetividade e senso de compartilhamento. A outra parte do preço foi ter desenvolvido o sentimento de culpa e uma sensação de ter uma dívida impagável com o mundo" . 
Mas isso faz parte do meu percurso de auto-aceitação e empodeiramento e sou orgulhosa da mulher que me tornei hoje!"
Ih! Conheço essa sensação  porque ela morou na minha cabeça por longos anos, até que eu passei a olhar pra mim mesma com mais carinho e entender quem eu era e a importância de construir uma imagem que dissesse tudo isso pro mundo, sem depender de modas,opiniões aleatórias...isso porquê e decidir me permitir! 
Mas também sei,que não é sempre assim...agente  começa a sentir -se que receber algo  é o mesmo que ficar devendo!E sempre que recebemos algo, temos a obrigação  de  retribuir   para aliviar o desconforto. Imagine os prejuízos que esse padrão pode causar  na auto-imagem e auto-estima  de alguém?
credits:thedivasclube.blospot.com


Avalie a si próprio. Sente dificuldade em receber presentes,elógios? Precisa presentear ou fazer algo de volta pela pessoa para ficar em paz consigo mesmo? Consegue receber elogios de forma natural sem precisa minimizá-los ,justifica-los ou  retribuí-los na mesma hora?
Ex: quando alguém te diz que seu sapato é lindo e você logo lança um “ai, esse sapato é tão velhinho, Paguei baratinho?
Seu cabelo,está incrivél ,fez o quê nele? " xii,só lavei ele porquê estava sujo e ridículo!"
E quando foi a última vez que você tirou aquela roupa maravilhosa do armário só porque todo dia é uma oportunidade de acontecer algo especial, mesmo que não programado, e você fica esperando a festa de fulano de tal ,te convidar, para não gastar-la?
Quando há uma possibilidade de ganhar algo de bom  tem uma tendência de deixar para outras pessoas ou você também quer ganhar e aproveitar?
 Se você conquista uma situação melhor  precisa justificar pra você mesmo ou para os outros o tanto que você trabalhou para conquistar aquilo? Quando adquire algum bem (, bolsas , roupas,sapatos,corte de cabelo) você precisa pensar e justificar para você mesmo ou para os outros que se esforçou bastante para sentir-se bem com o que adquiriu? 
Pois é… Além daqueles velhos problemas de autocríticas diárias que a gente se faz e precisa mudar, muita gente acaba passando pela questão do não-merecimento. Eu diria que é um inimigo mortal ( junto com auto-sabotagem) mais perigoso, porque esbarra nessa ideia de ter que se diminuir-se  se auto-sabotando, e fazendo de forma muito  sutil, porque vem disfarçado de humildade ou modéstia exagerada.
Existe um erro bem comum que as pessoas cometem com relação ao próprio estilo, que eu chamo de "Quando me permitir isso ... Daí a vida vai passando e você não fez tudo o que prometeu se permitir  fazer, por si mesma porque nunca era SUFICIENTE para mercer.
Essa é mais uma daquelas questões-além da auto-estima  que encontro dentro do-armário das minhas clientes ,que eu esbarro cotidianamente, especialmente quando atendo mulheres. 
A pessoa tem um armário cheio de roupas,acessórios que não a faz feliz,atrapalha a vida,rouba energia fisica e mental dela,além do orçamento ou então têm várias peças incrivéis que porém  não  consegue usa “pra não gastar”, apenas pela crença limitante de que, imagina, essa coisa de se arrumar todo dia " não é pra mim", quando em ganhar bem... é pra pessoas que são famosas,ricas"! "Eu não posso me dar o luxo de sair bonita todo dia"!
Olha pessoal..dói muito! Sentir esta frase da uma mulher...de verdade me dói pra caramba !
credits: Mattel


Mas chega uma hora que as a emoção toma conta,e me  acabo me emocionando. Nem eu mesmo sei como consigo sentir tudo isso. Meu coração é apenas uma metade vazia, quando uma destas frases de golpea no centro da diginidade. Ai me vem em me é uma frase anômino desconhecido :" A gente não desiste do que quer, a gente desiste do que dói".
Mas aí eu me recompongo  ensino a fazer uma matemática fashion do tempo investido; explico quê passamos 1/3 da vida dormindo ,fora isso 93% da nossa vida Agente transcorre em ambiente fechado ,a gente passa a maior parte do nosso tempo útil trabalhando, para juntar dinheiro e no final perdem todo o dinheiro para recuperar a saúde e investir na manutenção do TRABALHO . E sempre ponho perguntas abertas!


Pense melhor no que é prioridade na sua vida hoje?
E se agente passa todo este tempo dormindo,trabalhando,quanto tempo você têm a disposição para o lazer?
O quê você quer expressar através da sua imagem?
Quanto tempo você têm a sua disposição para dedicar a você mesmo ?
Exemplo de uma conta bacana para refletir?
Agente circa  passa 26 anos dormindo
Passa 8 ,5 anos fazendo shopping - Comproterapia
145 Dias se arrumando,trocando de roupa,maquiando,banho etc.
3 anos lavanda roupa 
E 2 anos passando e arrumando aa roupa 
27 Dias  esperando por transporte público 
38 hs ( no engarafamento do trânsito)
4 anos falando ao telefone o celular
5 meses reclamando da vida e  auto-sabotagem8 minutos por dia!)
4 anos comendo ( cerca 38 mil horas de refeição!)
287 dias úteis decidindo o quê pôr e o quê vestir!
1 ano e meio arrumando o cabelo14 mil horas)
17 anos fazendo dieta
7 anos da vida chorando e se deprimindo
É o famoso “isso não é pra mim”. Como se quem diz isso não vivesse, não trabalhasse ou se relacionasse com o mundo ao redor e tivesse tanto merecimento quanto de se ver bem e alinhada com a sua essência enquanto faz isso.
Às vezes, esse tipo de ideia  acaba vinculando a auto-estima , essa  ideia de que não pode se ver bem. É algo que vale a pena de  investigar - e se libertar quando possível ,pelo menos tenta ok?
Exercício de desbloqueio mental:




1) Qual é o teu nível de culpa pisicológica de 01 a 10?
2) Qual è o teu nível de não -mercimento  na auto-imagem de 01 a 100?
Existe ainda a crença do não merecimento ligada a  estilo  “Fulano não teve o merecimento para  segurar o tal look”. “Eu não tive o merecimento para comprar uma peça de grife ,pôr causa da   situação financeira difícil que tive  desde a infância.” 
“Se for do merecimento de fulano, ele irá conseguir”.  “Se você não cabe nesta peça   é porque esta gorda demais,não é para você "!


 Fica simples e conformista demais uma justificativa dessa forma. Desenvolve-se um sentimento de que, se tem algo negativo,  de não merecedor é porque essa pessoa “merece” ou não mercer passar por aquilo.Por muitas vezes isso acaba gerando uma perpetuação do sofrimento de  culpa e auto sabotagem . 
As vezes as pessoas se tornam passivas e deixam de compreender mais profundamente as razões daquele sofrimento, do senso de não merecimento ao algo ,perdendo também a chance de transformá-lo em oportunidade.
Deveríamos aproveitar o exemplo  das crianças  que não questionam se merecem algo ou não. Eles sempre aproveitam a abundância, sorri e se divertem,a jòia é estampada nos olhos delas.
E quando passam por dificuldades não sentem  culpa se fizeram ou deixaram de fazer algo para passar por aquilo.
Quem não tem competência escreve coisas porque ouvir dizer, e faz um bom misto de clichês que estão ao redor do que pode e não pode.Agente se dar o direito de comentar negatividades  da vida dos outros,porquê é normal opiniar.
È pôr isso,que hoje, de todas as coisas que eu não gosto ,eu quero" proclamar à guerra  virtual na web ":contra a  sentença do  conceito do  "posso me  ​​permitir isso?"



Agente ver ,ler e esculta por toda parte ,radio,revistas, programas de TV, a conversa no bar, no break,frases desnecessárias- tipo ," aquela pantacurt não ficou legal nela,mas ela tem pernas bonitas e longas, então pode se permitir isso". ou de outra forma ,"aquele   Crop top não ficou legal nela é porque ela tem  barriga,será que não têm espelho em casa? Ela   não pode se dar o luxo de usar um trend destes ".
"Ela têm peito grande,ficou enorme  com o moletom"; " com uma bunda deste tamanho, ela não pode ser permitir calça skinny"; Ela é gordinha,não pode se permitir estamapas,tanto menos listras"; Ela é tão magra, e chulada que não pode se dar o luxo de usar hot pants;" 
"Ela está gordinha não  pode se dar o luxo de usar estampas" ; " com um cabelo CRESPO deste jeito não dar para deixar solto ou pintar colorido "....

E isso gera,uma  linha imaginária entre os que podemos e que não podemos, de quem  é digno e  de quem não é. 
A DIGINIDADE da pessoa passa diretamente no LIXO, junto com a auto-estima e o amor próprio! As palavras são importantes e têm um peso moral.
Neste caso, não estamos apenas expressando uma opinião  positiva ou negativa,estamos ditando uma sentença   Cruel na vida de alguém e não  temos o direito de condenar o quê uma  mulher não deve vestir para sair  de casa; mas APENAS expor de um jeito mais HUMANO com mais gentileza ,compaixão  que existem peças  que "potencialmente a vestiria melhor".Ou se informar,documental pars ajuda-là a vestir de um jeito mais confortavél ( PRO CONFORTO PESSOAL DELA  E PRO  CONFORTO SOCIAL NOSSO)! 

 Afinal estamos tratrando de pessoas e não de pedaços de corpo!  

Se nòs  salientamos que  não podemos  nos  permitir isso significa que  não deve fazer algo , que não merecemos e queremos alguém melhor. Dizemos para nos mesmos que deveriamos ser mais atlético ,mais esbeltos,mais atraente,  fina,mais MERECEDORA!
Que a tal pantacurt ,precisa de um esterótipo de mulher  que se encaixe melhor nela ,precisa de um corpo mais tonificado e que a pessoa em questão não passou da seleção, não é merecedora de usar um top crop ,porque não se esforçou o suficiente para ter uma barriga lisa, não passou  na seleção do esterótipo de beleza padrão  e  só então, pode se dar ao luxo de usá-lo!

Chega de  punir-se como esta   frase : "Eu nao posso me permitir isso" no propósito de  “corrigir” ou de nos tornar “pessoas  supostamente melhores”. 
Esses objetivos tinham a pretensão de serem atingidos tanto com castigos pisicológicos quanto com insultos ou difamações orais. porque em princípio ,esta frase era    associada com dinheiro ou sucesso, "Eu não posso me dar ao luxo de tirar férias, porque não estou em dias com as contas ", "não posso sair todo dia de roupa nova, ganho duro para paga-la e portanto posso me permitir usar só algumas vezes por ano,nas festas ,porquê a roupa vai gastar ,eu não mereço trabalhar duro para pagar por ela! 
Você sabia que uma pessoa  mediamente pede disculpas 12 vezes pôr dia?E se justifica 25 vezes?

Ter uma opinião não é o mesmo que ter um princípio!

O ponto é realmente muito simples, AUTO-SABOTAGEM e NÃO MERECIMENTO e vai além da forma obsessiva  e excessiva da forma como  nós julgamos os outros e  nós mesmos: sempre haverá roupas que nos favorece  mais ou menos, e também haverá pessoas que vão estar melhores( estéticamente ) em certas tendências.
Mas a vida não têm um portão de ingresso, que te dar o by-pass  se você for magro,alto,ou  "bastante mercedora,sortuda". Você pode usar isso,ou aquilo  ou não.
O controle sobre as roupas é o mais sutil, e por isso,que torna- é necessário um código que defina a propriedade de gênero aonde a   personalidade  vem protegidas não desintregada!
Nessa perspectiva altamente controladora do corpo e da imagem das mulheres, usar uma linguaguem através do "que ela deveria ou não vestir "é uma forma de deixar claro que a mulher é um fim! Ela não tem identidade visual, nem aparência definida. 


É por isso que o conceito de vestir-se hoje no sèculo XXI se  “reduz a mulher à servidão e ameaça a sua dignidade“. Em jogos de poder, roupas não são apenas um pano cobrindo e protegendo o corpo, mas um sinal claro de status social,instrução e de beleza com fim bem específico de vender ou comprar algo!
Ah, sei que muitos vão  falar em liberdade de escolha. Que liberdade de escolha tem uma pessoa que, desde a infância, aprende que deve se portar e vestir de determinadas formas para reforçar sua feminilidade/condição social ,ter um bom trabalho, bom partido e obter respeito das demais pessoas através do que ela pode ou não se permitir vestir  ou não deve,para não   ser descriminada,abusada e emarginada?
E todos nós   reforçamos essa mensagem afirmando que é assim que tem de ser, por respeito a uma questão social-cultural prè imposta! Como essa pessoa será livre pra escolher o que pôr ,como usar a propria imagem ,de provar algo novo ,se a pressão  no vestir -se que ela sofre é para se submeter a essas regras prè concebidas ou  como alternativa, ser acusada fora de moda,ou não merecedora que não pode se permitir isso... ou aquilo ?
PERMITA-SE ,O TEU CORPO NÃO TE DEFINE!


Não cabe a mídia,moda,ao fashion system,aos estranhos e aos conhecidos a decisão do   permitir,ou que esses micro-preconçeitos  se perpetuem, reforçando desigualdades e senso de não merecimento  e baixa-autoestima entre  mulheres. 
E não cabe desviar a questão para o "USO do bom gosto no vestir-se",ou  do CERTO ou ERRADO ;pois aqui a opinião  atua como uma desculpa para legitimar um sistema de dominação esterotipada que se pretende ser superior ao direito de sermos e vestirmos o que quisermos.
O que me parece é que é difícil aplicar essas questões quando estamos falando de uma minoria  altamente discriminada, como é o caso das mulheres: religião e cultura , e até hà  um tempo atrás política diziam que  eramos inferiores,e o direito, até pouco tempo atrás, concordava, legitimando esse discurso ao vincular a vida das mulheres à autorização do pai ou marido e hoje  através da imagem e da feminilidade,da credibilidade ligada a roupa ao corpo, cor dos olhos e da pele,textura do cabelo e do quê podemos ou não nos permitir!
www.marieclaire.fr


 Mesmo hoje, quando temos" igualdade e direito de livre expressão",há uma pressão social para impedir que exista igualdade de fato. Não há como negar que a aparência, a moda o que  devemos ou não nos permitir USAR , é uma das tantas crenças limitantes mais comuns e que faz parte desse jogo de poder maschista e do não -mercimento.
Você pode se permitir  do mesmo mesmo, você pode usá-lo de qualquer maneira, do seu jeito; a tua combinação poderá ser  a pior; mas é sempre  melhor tentar ,do que  não se permitir de facto !e em vez disso desistir das pantacurts ,do top crop,da saia midi,do Hot Pants,da mini,do batom vermelho,dos  biquini,da listras,do mix de estampas,do moletom,do  pull em gola rulê,do cabelo crespo,loiro, cinza o  colorido ,de  namorar,paquerar, e ter relações sexuais com quem e como quiser! porque não podemos nòs  dar ao luxo de mostrar os  joelhos, a barriga,os braços ,costas,ombros ,panturilha,coxas,bunda,decot,  porquè é baixinha demais ou muito altona,porque  deve  se vestir apenas em preto e XXL  porque você  está acima do peso e não pode se dar ao luxo de atrair a atenção, ou até mesmo parar de ir à praia , porquè com essa barriguinha  e estrias e celulites  não  certamente  podemos  nòs permitir biquínis?



Declare-se MERECEDORA e PERMITA-se  e vá em busca do que você deseja ser,usar e fazer. Seja persistente até alcançar o que deseja. 
O QUE VOCÊ REALMENTE DESEJA,e não os quê você acha  que seria adequado na opnião dos outros. Se a solução vier rápida e facilmente, aceite e permita-se, não deve ser a todo CUSTO na base de lágrimas,suor  e sangue como nós ensinaram! 


Não seja ESCRAVA do não mercimento! Não aceite a tatuagem  mental de que alguém tente lhe passar de não  ser merecedor pois isso acaba apenas criando passividade e culpa.
Acredito que todos nós, de forma consciente ou inconsciente demos causa ao nosso sofrimento, ou atraímos ou pelo menos contribuímos para ele. Ainda assim, todos merecem se libertar do não -mercimento e da  auto-sabotagem.E o blog ,está aqui para te ajudar neste processo de desintoxicação,transição  e empodeiramento.
Vamos  limpar esta tatuagem mental  e nos libertar da sensação de não sermos merecedores de qualquer coisa que seja?


As roupas servem para  nòs valorizar, mas servem principalmente para viver a vida  de AGORA,que queremos  no NOSSO ESTILO DE VIDA ,com  a nossa  CONSCIÊNCIA  CORPORAL e SENSO DE PROPOÇÃO e não  só do  bom gosto .E não deve ser visto como um meio de  nos auto   punir e colocar a criatividade e nossas melhores roupas de castigo, porquê bom senso,e  bom gosto não existe, não é uma receita de fast fashion,que deve comprar todos os ingredientes a risca ,quê a farinha deve ser de marca Dona Benta...senão o resultado final é um falimento na receita.
 Não existe o FEIO ,ESTRANHO só existe o que não  estamos acostumados a ver.
Como eu digo há anos, as pessoas vem em primeiro lugar ,antes das roupas e do corpo  que carregam! A nossas roupas não nòs define!

REMOVA AS TATUAGENS MENTAIS :  porque temos uma ideia tão ruim de nós mesmos que não acreditamos merecer algo melhor ? o esperamos usurfruir de algo bom só em  determinadas oçasiões especiais, prè estabelecidas pelos outros  ou crenças prè concebidas na gente tenho os outros como modelo?
credits:thedivasclube.blospot.com


Entenda que você não precisa depender de outra pessoa( familiar ) para ser feliz, tanto menos da opnião delas sobre sua felicidade e do quê você pode ou não se permitir  .Um bom modo para começar é desconstruindo as crenças limitantes,do  quê você pode e não pode fazer.
Isto porquê estas TATUAGENS MENTAIS  nublam e poluem seu bom senso, bloqueiam as energias e sua real percepção das coisas e, às vezes do mundo que você vive. 
SAIA DA FICÇÃO VIRTUAL E VIVE A TUA  REALIDADE! 
credits:thedivasclube.blospot.com


Embora não sejam fisicamente visíveis, elas se manifestam em suas ações, reações e através do processo de pensamento  e, frequentemente, são marcas negativas. Se tatuagens no corpo são vistas como exibições, não podemos ver as mentais como inibições?Tente manter uma imagem coerente de si mesmo.
Com o meu conteúdo, eu quero ajudar você a usar melhor as suas roupas e todas a maravilha as da MODA este poderoso instrumento de transformação  junto com o teu capital de imagem e se permitir tudo aquilo  que  voce realmente AMA e sente que  te representa,dentro da vida que tá levando AGORA,contando pro mundo o que você traz de melhor do SEU JEITO!
 Quem me CONHECE sabe quê minhas TAGS ,têm o propósito de  inspirar e provocar algum questionamento interno sobre como você se expressa pela forma que se veste,através da tua auto-imagem.
credits:thedivasclube.blospot.com


Então,no final eu deixo sempre   uma reflexão em video  como  apoio pra que você possa explorar o assunto de diversos ângulos.
Confira  mais um video  que reflete exatamente a questão do tal não mercimento e auto-imagem  que tenho tirar  da vida de vocêis  já da alguns anos!

Bom,ficar de castigo e amuar  desejos,sonhos as coisas que te deixa feliz,aquela roupa maravilhosa que espera não sabe qual oçasião sair para merecer você ....
não serve! Bora se permitir ser feliz AGORA,você é mercedora ,porquê chegou até o fim deste post,parabéns ! Bora botar na prática tu isso, e no mundo ?
E, como sempre, eu vou adorar saber o que você tá curtindo nòs conteúdos e exercícios   que entrego para vocêis, o que tá sentindo falta e sugestões de como mais eu posso melhorar ainda mais os serviços de consultoria de imagem e  te ajudar a vestir auto-estima e à dar côr a tua vida, me conta?deixe-me saber na seção comentários !
E você,qual é o teu nível de não -merecimento hoje,relacionado ao teu armário e tua imagem?

XoXo
Nubbyam's 

3 comentários:

Fabiana Santana disse...

Olà nubbyam's obrigada pelo seu post ...meu Deus...sério era tudo quê estava buscando na internet da tempos e achei aqui a resposta!
EU preciso MESMO me permitir ser mais do que acredito não ser e merecer ! Me permitir finalmente ser eu,do meu jeito e com minhas carcacterísticas únicas,aceitar pelo que sou e gosto sem ter medo de ser crìticada e julgada,mais é como você mesma relatou não é facil não se criticar e aceitar quem somos sem ter que se punir!
Obrigada pelo post super inspirador e maravilhoso ...
Sucesso para você querida.

Ivy disse...

Amei seu blog!
Como posso te enviar uma foto (material) para análise de colorimetria?

adri br1 disse...

inspirador!