#navbar-iframe{height: 0px; visibility: hidden; display: none;}

Thedivasclube.blogspot.com

Thedivasclube.blogspot.com
Vestir-se bem,é um exercìcio de auto-estima.è escolher a moda que valorize os nossos atributos e camufle os pontos fraços do nosso corpo. Seguir tendências não é sinônimo de elegância ou de luxo ;é preciso saber o que fica melhor com seu tipo físico,tom e subtom de pele, forma do rosto, sua personalidade, idade, temperamento,seu estilo de vida,contexto etc. Nese espaço conversaremos muito sobre moda,estilo-personalidade,auto-imagem, auto-aceitação,amor pròprio,auto-sabotagem e percepção estètica... mas sobretudo de muita auto-estima e empoderamento e do quanto o mito de Bàrbie afeta nossas escolhas de imagem e de vida! E claro,aonde você poderá deixar suas dúvidas,sugestões e críticas sobre o meu trabalho de consultoria de imagem & autoestima.Abra o seu armàrio e escolha o estilo mais adapto para o seu corpo e eu vou te ajudar a preenchê-los de conselhos fashion.Vista-se de autoestima de cor a tua vida.

Tradutor de idiomas

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

AME O QUE REALMENTE IMPORTA | Love What Really Matters.

Alô divas tudo beleza na tua vida hoje ?hoje vamos   falar sobre a beleza é discorrer sobre padrões estéticos que são sempre culturais,sociais e mudam ao longo do tempo e conforme as sociedades. Porquê  existe uma realidade ,após- o espelho e uma vida do lado de fora do teu guarda-roupa,você sabia disso?   Confiram .....Acho quê por isso a nossa  controversa fashion icon  de sempre à Bárbie resiste ainda, mesmo depois de meio sèculo de existência não é?Quem melhor que ela para discutir  do esterótipo da beleza ontem,hoje e sempre?  Entretanto,há uma história da beleza que, ao contrário do senso comum, não se refere, necessariamente à   mulher e nem à aparência física. Ao contrário, “belo” foi, por séculos ou milênios, um qualificativo associado ao homem e aos atributos ditos masculinos, e não à mulher. Daí entender que, uma história da beleza é, em princípio e por muito tempo, uma história masculina. As mulheres não representavam a si mesmas mas eram representadas por homens e, portanto, as imagens de mulher e da beleza feminina foram, desde a Antiguidade, construções do imaginário masculino. O termo grego mais próximo para beleza ou belo é Kalón: significa aquilo que agrada, que suscita admiração, que atrai o olhar. Os gregos antigos, contudo, não tinham uma definição clara sobre o que é beleza. Associavam a beleza a outros valores. Para Platão, por exemplo, a beleza estava na sabedoria etc.


Mais bem disso,parece mesmo quê fomos criadas para sentir saudade do corpo que tínhamos aos 20 anos, maldizer nosso corpo aos 30, emagrecer antes de chegar aos 40 e se rassegnar aos 50 e cobri-se com contenho e pudor até a morte! Por pressão social e para se encaixar em padrões de beleza irreais, muitas mulheres gastam horas,energia – e, por vezes, anos – escondendo nossos corpos, manchas, estrias,celulites textura de pele e de cabelo,  marcas e cicatrizes consideradas "defeitos de fábrica".
 Esta era a realidade da (Lesley Miller),e milhões de mulheres estranhas quê vivem com a dor do silêncio e o "peso da própria estranhesa" na auto-imagem e auto-estima !.uma mulher de 21 anos que resolveu dividir com o mundo sua primeira foto de biquíni. Se você passou sua vida lutando contra seu próprio corpo, seu sorriso, a cor da sua pele, a textura do seu cabelo este depoimento vai te emocionar e ser o  exemplo concerto quê você estava buscando para a auto-aceitação e construção da auto-estima !

Luta contra o corpo: depoimento 



Lesley Miller compartilhou na página Love What Really Matters ("Ame o que realmente importa", em inglês), no Facebook, sua história de vergonha do próprio corpo e o quanto esse sentimento a privou de realizar coisas – inclusive, de usar um biquíni, peça que ela vestiu pela primeira vez aos 21 anos.


A foto desta  mulher teve mais de 33 mil curtidas e 1.600 compartilhamentos.
Leia o depoimento traduzido :
"Eu passei os últimos 18 anos da minha vida esperando.
Eu mantive meu corpo encoberto e escondido. Disse a mim mesma que um dia eu iria finalmente me deixar ser vista. Eu iria finalmente fazer todas as coisas que eu sonhava quando eu fosse ‘suficiente’. Magra o suficiente, feliz o suficiente, confiante o suficiente. Quando o meu corpo fosse da maneira que ele supostamente deveria ser.
Eu lutei contra o meu corpo a cada passo do caminho, continuamente envergonhada e silenciosa.
Quando eu tinha três anos, meus colegas perguntavam por que eu era muito maior do que eles. Por que eu não usava a mesma blusa que eles usavam.
Quando eu tinha sete anos, eu menti para a senhora do Vigilantes do Peso, desesperada para assistir a reuniões cheias de mulheres de meia idade que tentavam perder peso.
Quando eu tinha nove anos, fui a um acampamento de perda de peso e fiquei na fila na primeira semana para tirar a foto do meu ‘antes’.
Quando eu tinha 11 anos, o cirurgião cortou meu estômago e me disse o quão feliz eu seria finalmente. Eu era a pessoa mais jovem a passar pela cirurgia de perda de peso.
Quando eu tinha 15 anos, comecei a cortar minha própria pele. Eu achava que merecia.
Quando eu tinha 20 anos, eu perdi metade do meu peso corporal em nove meses, e meu valor diário era unicamente determinado pelo número na balança menor do que no dia anterior.
E então eu me cansei de esperar. Agora eu estou com 21 anos e eu comprei meu primeiro biquíni.Você pode ver tudo. Protuberâncias estranhas e rolos de gordura. Excesso de pele caindo. As estrias, celulite, cicatrizes de danos cirúrgicos. Uma protuberância no meu abdômen por causa da cirurgia.Eu quero aprender a amar tudo de mim, e não apenas as partes que eu tenho dito que são ‘aceitáveis’. Porque o segredo é: eu sempre fui o suficiente. E você também é".
Sabe uma coisa curiosa?! Independente do corpo que eu  nunca tive e ora tenho, do corpo quê você ja teve e hoje não têm e vice-versa! Ele sempre  foi e terá  sempre  alguém criticando,cobrando e boicotando ele( você na primeira fila da auto-sabotagem!)   Sempre terá alguém te dizendo "Precisa emagrecer", "nossa, emagreceu demais, deve estar com anorexia, bulimia ",    "muito musculosa",  deve fazer academia para engordar as pernas e bumbum "que bunda grande"  muito peituda ou "podia ser mais encorpada Ali...gostava mais do teu cabelo liso e loiro...era melhor na versão cacheada e morena...

Uma coisa que eu sou sempre é sincera e espontânea .Não costumo esconder aspectos importantes sobre mim de uma pessoa que vai conviver comigo, ou vai entrar a fazer parte da minha vida  por um bom tempo, tipo melhores amigos. E desde que a muitas celebridades,  vão finalmente  oa público falar dos problemas que elas tiveram( depresão,complexos etc ) e das suas histórias de superação e auto-aceitação e empdeiramento  me senti mais motivada ainda a ser sincera sobre o que Já  passei e tentar ajudar o máximo de pessoas que eu pudesse nesse sentido nòs meus cursos e palestras e através do blog e fan page .


" ...Já tive 25kg a mais que meu peso ideal, já tive 15% de gordura e pesei 54 kg
Já vivi sem ter nenhuma preocupação com alimentação e já vivi contando cada pequeno grama de comida que ia no meu prato e vomitando cada resíduo de calórias do meu estômago e os minutos exatos para a próxima refeição....
Já vivi com neutra do cabelo preso,ou solto só no creme e molhado, com os fios apodrecendo da umididade,químicas e tensoativos !
Já vivir anos vestindo calças  e blusas compridas  e calçado fechado e fugindo de vestidos e saltos...
Como a maior parte das pessoas, já vivi buscando incessantemente o padrão perfeito, o mito de Bárbie impecável... e a aprovação de quem eu nem conhecia  e de PESSOAS quê  não me conheciam bem!"


A VERDADE QUE BUSCAR A APROVAÇÃO DOS OUTROS É COMO PERSEGUIR UMA MIRAGEM QUÊ SÒ EXISTE NA  SUA IMAGINAÇÃO E NO IDEAL NÃO ATINGIDO  DOS OUTROS PARA SI PRÓPRIO!

Hoje posso dizer que estou cada dia mais próxima de mim mesma, fiel a meu gosto,estilo e com a auto-estima no cosmo!. Cada dia mais consciente de que a minha opinião sobre mim é a mais importante e dela depende a visão do MUNDO e das PESSOAS quê quê dou exemplo!

Eu sei que posso chegar no corpo que eu quiser, com o cabelo dos meus sonhos ,quê posso ter a cara de Bárbie e o esterótipo cabelo e olhos claros ( temos tinta e lente de contato para isso,Photoshop,Bra-up etc ) e toda ferramenta poderosa quê a moda e a cosméticos hoje oferece !  Que só depende de mim mesma e da minha mente.Mas que independente do caminho que eu escolho, tenho que seguir buscando a minha felicidade , minha identidade e ser feliz como somos e fazer feliz as pessoas , como ? Sendo você mesma! É só quando você se ama,se respeita de verdade quê aprende o valor de tudo atribuido e estendido aos outros .


E hoje eu estou tão feliz! Comendo bem, mas sem neuras, tomando um vinho de vez em quando com meu marido sem culpa,fazendo trekking  pelas montanhas porque me faz feliz, correndo não  porquê estou “atolada de trabalho”  e com  excesso de calorias, mas porque a sensação de correr é maravilhosa ...

Meu corpo nunca conheceu um bisturi, minha altura,biótipo,cabelo e peso não me definem, minha vida não gira em torno de minha dieta e não dependo de meu IMC para ser feliz e ter uma enorme capacidade de amar fazer bem o meu trabalho de ajudar as pessoas.
Não, meu corpo e meu rosto talvéz  não sejam de  capa de revista,
e ném minhas madeixas de comercial de xampú com tensoativos... mas isso não me define ! Nem eu quero ser definda nestes parâmetros estéticos. 


Mas é que as pessoas de revista não existem, a maioria das curvas,magreza da pele e cabelo sedoso,do olho e sorriso cristalino que vemos é resultado de retoque,de anos de professionalidade de expertos no setor.e minha personalidade não depende do que os outros pensam de mim e não de devo retocar e ajustar ela para ganhar aprovações, um tempo sim,Hoje N.Ã.O mais. “Meus braços e costas não são completamente definidos, minhas PERNAS não são de modelo e os meus seios  são tão volumosos....e não pequenos  quanto o visto como necessário nas revistas, as manchas de idade  começam a se inclinar para fora de meu rosto oval ,considerado um padrão perfeito  e meus cachos nem sempre estão incrivéis.”


Este corpo é o meu, um corpo no qual as estrias  e celulites começam a aparecer sem me fazer estremecer e me punir por isso  no qual os quilos a mais ou a menos não condicionam meu crescimento pessoal, porque não vivo escrava da falta ou do excesso de curvas bem costruidas.A minha imagem Iperfeita hoje não condiciona mais o meu 



cr
escimento pessoal, eu não sou escrava da falta ou o excesso de beleza.

Eu gosto de me cuidar, pelo trabalho quê FAÇO e pelo exemplo quê sirvo ...mas também posso comer uma pizza,massas ou um pudim de chocolate ,tomar um vinho sem qualquer remorso. Isso é precisamente o que me permite não odiar meu reflexo no espelho e ter orgulho de cada centímetro da minha pele. Eu me considero perfeitamente imperfeita, resultado das experiências da minha vida e meu bem-estar e auto-estima construido com o tempo e com o auto-conhecimento e auto -aceitação e valorizados com esta ferramenta poderosa da moda !


Algo que me incomoda demais em movimentos sociais  (todos  incluso) é que raramente vejo alguém propondo soluções aos problemas do preconceito  ligados ao esterótipos  da imagem que vivemos diariamente no midia e fora dele. Refletir muito antes de escrever  sobre isso porque sou do time dos que  “È mas   importante expor os problemas que tentar apontar pseuda-soluções binárias limitativas... "E sim, é verdade, os problemas precisam parar de ser ignorados e devem ser expostos para que existam soluções concretas por gente preparda no assunto ! 
 Imagem e Peso:
Esse é o primeiro argumento apresentado  ultimamente na Internet  e da alguns  anos para cá , quando muitos deram a guerra a gordofobia! Algum  tempo saiu um artigo  a propósito sobre o peso de Tess Munster e todo mundo comentando que aquilo era doença e etc. Então vamos falar sobre IMC, peso, saúde e auto-imagem e auto-estima , ok?
A escala IMC é totalmente imprecisa, superficial e contém milhares de limitações e deficiências. Estudos feitos por pesquisadores do British Medical Journal chegaram à conclusão de que “a determinação das categorias ‘normal’, ‘sobrepeso’ e ‘obeso’ é arbitrária e está em desacordo com as provas subjacentes sobre a associação entre o índice de massa corporal e mortalidade, um fato que destrói o valor diagnóstico e os propósitos científicos do índice”. OU SEJA, não dá pra associar IMC com mortalidade por obesidade! Os seus valores de peso e altura são informações insuficientes para determinar se você está doente.
Então não adianta nada você saber que pesa X  tem  emede Y . Isso não é informação o suficiente para determinar se a pessoa  vai morrer por causa de obesidade...


Outro fator importante: você não pode julgar o quanto uma pessoa é fisicamente ativa e quão em dia está a nutrição dela com base no tamanho  do peso e da altura  dela. Para explicar isso melhor, segue essa imagem de várias mulheres que tem alturas diferentes e todas pesam 70kg. (Será que a mais baixinha está correndo riscos de diabete e doenças cardíacas e a mais alta está com sintomas  visivéis de anorexia?eu acredito que não !
Moral da história: não julgue a imagem  das pessoas, principalmente se você não entende nada de saúde e principalmente  se você não for o médico clínico  dessa pessoa.
2. Revisite suas intenções
Sempre que formos julgar alguém por ser gordo,baixo,feio sempre que for dar um toque com “preocupação” se pergunte: “o que eu tenho a ver com isso?” “Como isso ME afeta?”.
 O peso,a altura  não é um indicador de saúde e a obesidade não é uma “epidemia” que precisa de uma “cura” e quarentena!. Então que tal tratar as pessoas como seres humanos? 
3. Confronte o “Concern Trolling”
Concern Trolling é um termo que significa “uma humilhação velada incoscientemente  de boas intenções”. Alguns exemplos:
– “Só estou preocupado com a sua saúde”
– “Você seria linda se perdesse peso e seria mais eleogiada...
– “É pelo seu bem,usar mais salto alto!
–  teu cabelo ficaria melhor desse jeito?
- “Tem certeza que vai comer, vestir isso? Me preocupo com a sua saúde com sua imagem”
Esses comentários não ajudam ninguém e podem ser extremamente nocivos para auto estima e amor próprio!. Se você ouvir alguém fazendo isso, intervenha; pergunte onde isso é assunto deles.  não existem padrões para saúde, beleza e que o que eles estão falando é bastante opressivo,preconcetuoso e bigota!

Ou seja, se você não está acima do peso,non é baixo,não TEM cabelo com textura X,é de um fotótipo diferente  mas sofre preconceito por qualquer outro motivo, isso não te dá passe livre para diminuir o problema de uma pessoa. Todas as mulheres são oprimidas pelo padrão de beleza, mas é uma falsa simetria uma mulher magra dizer que sofre a mesma opressão que uma mulher acima do peso ,una Mulher de cabelo crespo sofre igualmente preconceito com cabelo liso e loiro. Vamos parar de comparar e medir quem sofre mais e vamos ofereçer um pouco de humanidade real e concreta!
4. E mais do que tudo: humanize!
No fim das contas tudo se resume a isso: como você acha que os seres humanos devem tratar uns aos outros? Você acha que fatos inconclusivos sobre saúde, imagem e aparência  são mais importantes do que a humanidade de alguém? Você acha que humilhar,diminuir,alguém é o caminho para a “cura” dessa pessoa? Como você gostaria de ser tratado se estivesse do outro lado?
Nós não estamos seguras com nós mesmas,se cada vez que nos olharmos no espelho repreendemos nossas coxas gordas, bumbum pequeno,nossas celulites ou nossas rugas e cabelo...Temos de criar um espaço interno valorizante para o nosso corpo, em vez de puni-lo e humilhá-lo publicamente e fazer auto-sabotagem sempre!
Nós somos muito mais do que pensamos que somos. O nosso eu interior contém muito mais do que nosso guarda-roupa  pode compreender.

VOCÊ NASCEU PARA SER REAL, NÃO PARA QUE TE DIGAM COMO DEVE SER PERFEITA NO INSTALGRAM !



TALVEZ, NA VERDADE, NÃO EXISTA ESSA COISA DE SER DIVA  OU ESTAR LINDA no Instagram,no red carpet   O QUE EXISTE É SENTIR-SE LINDA por dentro e por fora  INDEPENDENTE DE QUALQUER COISA quê os outros atribuirem na sua imagem  de qualquer  LIKES na plataforma no social a mídia .E ISSO NÃO DEPENDE DE MAIS NINGUÉM, APENAS DA FORMA PELA QUAL INTERPRETAMOS A NOSSA VIDA através do nossos selfies da auto estima.E você também passou por receios do biquini na praia,piscina do shortinho curto ,de mostra as pernas... Ou outro contragimento, deixo-nòs saber seja um exemplo concreto de inspiração para outras mulheres e homens ?

Que tal dar uma forcinha e  ajudar a espalhar esta  mensage de amor próprio e auto -estima  e nosso projetos ,(meu e de vocêis)?! A CAMPANHA PELA REAL BELEZA E AMOR PRÓPRIO  Precisamos de vocês!( Curta, compartilhe, mostra para os amigos quê estam precisando de um encorajamento ..critique,elogie, faça parte para melhorar ainda mais o trabalho de consultoria de imagem e auto -estima quê ofereço a vocêis leitores ! 


você se sentiria  bem se a sua existência fosse motivo de incômodo para outras pessoas?

Devemos sempre tratar uns aos outros com empatia, bondade , respeito, igualdade e LIBERDADE!
Para quem está do lado de cá e está bastante cansado de passar por essa situação ponha-se do lado de lá: não gaste sua energia com quem não vale à pena, escolha suas batalhas e pare de se desculpar por ser quem você é. Pare de uma vez por todas de justificar a sua saúde,imagem  para quem não se importa de fato com ela. A mudança começa sempre em nós e nunca nos outros. Vamos ser o exemplo concreto que estamos buscando nos outros e no mundo ? Vamos que Vamos !

E para ficar cada vez mais próximo e se sentir realmente parte do clube , segue o Thedivasclube  nas redes sociais:fanpage ou seja um MEMBRO no blog e fique sempre por dentro do quê acontece no estilo  e na  auto-estima!

Até o pròximo artigo meus amores...


XoXo



Thedivasclube by Nubbyam's

Nenhum comentário: